“O Ouro Negro da Cozinha” – A Baunilha!

baunilha-fava-baga-bourbon-aaa-gourmet-orgnica_MLB-O-215271203_8467

A partir de hoje vocês vão encontrar aqui no blog posts sobre especiarias raras e curiosidades! Descobri que estou completamente interessada por este assunto (rsrs)! E hoje vou começar falando um pouco sobre uma das especiarias mais raras que existem, A Baunilha! Todo mundo já sentiu o sabor, o aroma, usou na receita ou ouviu a mãe falar desde pequeno sobre a essência de baunilha. Mas, uma informação MUITO importante e que até então eu também não sabia, é que esta essência de baunilha que a gente compra nos supermercados, de baunilha mesmo não tem nada! Isso mesmo, se você olhar na lista de ingredientes constam:  água destilada, álcool etílico, corante caramelo e aromatizante. Mas então, cadê a baunilha mesmo??? Ocorre que entre “essência”, “extrato” e baunilha “in natura” existe um mundo de diferenças. “O extrato é feito com a fava, enquanto a essência é um produto sintético que contém apenas a vanilina, principal substância responsável pelo aroma e sabor de baunilha. Por isso é infinitamente mais barata”

O que não te contaram sobre a baunilha, mas que você precisa saber:

baunilha-vanilla-planifolia

A baunilha é obtida a partir dos frutos da orquídea Vanilla planifolia, uma das cem espécies que formam o gênero Vanilla (daí o nome em inglês), e a que produz a maior quantidade de vanilina. Sim, não bastasse o sabor único, a especiaria ainda vem de uma belíssima flor. Durante o processo de amadurecimento e cura, as vagens verdes transformam-se nas favas quase pretas. Por muito tempo a produção era restrita ao México devido a uma abelha que polinizava flores existentes apenas naquele país. Até que foi descoberto uma forma de polinização manual, com uma vareta de bambu, a qual é usada até hoje. Atualmente o maior país produtor de baunilha é Madagascar. Além da ilha africana, Indonésia, México, Tahiti também destacam-se como produtores. O sabor pode variar dependendo do país de origem, do processo de cultivação, da maturidade da colheita e do processo de seca e cura usados. Iguaria das mais caras, uma única fava de baunilha pode custar até R$ 10 ou mais (ficando atrás apenas do açafrão, cujo raminho de poucas gramas sai por volta de R$ 13). “Da fava verde até o produto final, existem várias etapas. Desde o tempo de crescimento até a curagem, que desenvolvem o aroma, sabor e cor da fava. É trabalhoso e demorado, e isso reflete no preço”.

O investimento, porém, vale a pena. A baunilha pode ser utilizada em inúmeras sobremesas, do bolo ao sorvete, além de algumas bebidas como café e, menos freqüentemente, em pratos quentes, a exemplo de sopas e molhos. Seu sabor intenso confere outra vida às receitas. A compra rende ainda mais se com as favas for preparado o extrato caseiro, que dura vários anos.

Receita do Extrato de baunilha

equação do extrato

INGREDIENTES:

  • 250ml de vodca
  • 2 favas de baunilha

MODO DE PREPARO

  1. Corte as favas ao meio, no sentido do comprimento;
  2. Coloque-as dentro de uma garrafinha limpa e seca e encha com vodca;
  3. Tampe bem, sacuda a garrafinha e depois guarde em um local escuro e seco por pelo menos dois meses;
  4. Sempre que se lembrar, pegue a garrafinha e dê uma boa sacudida.

Dica: a bebida pode ser trocada por outra destilada também.

(Receita retirada do blog cinarasplace.blogspot.com)

468

Gente, quando eu descobri essa informação, foi como se um segredo tivesse sido revelado a mim (rsrs), eu nunca imaginei que aquela essência de baunilha que minha mãe usava e que alguns meses atrás eu também comprei no supermercado, simplesmente não tem nada a ver com a verdadeira baunilha! Comprei “gato por lebre” (rsrsrs). Tenho certeza que muitas pessoas assim como eu, também não sabiam desta informação tão valiosa!

Após todas estas descobertas e uma apaixonada pela cozinha que sou, você já deve imaginar que eu estou LOUCA atrás das tão especiais favas de baunilha não é mesmo?! (rsrsrs). Sim estou!!! Meu pudim de leite com certeza vai ganhar um sabor ainda mais especial com estas favras, sem falar daquele creme brulée que estou estudando fazer há tempos. Ficará perfeito! Aqui em São Paulo é possível encontrar as favas em algumas lojas especializadas como a Bombay, Casa Santa Luzia e no Mercado Municipal. Conto para vocês depois o que consegui!

Espero que tenham gostado do post e que essa informação seja útil para vocês também!

Texto original AQUI

Obrigada pela visita e volte sempre! 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s